quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Conversas d'Ouvido com Ded Rabbit

A Escócia é de facto fértil em mostrar ao mundo bela música alternativa, conterrâneos de nomes como Franz Ferdinand, Belle and Sebastian, The Fratellis e The Jesus and Mary Chain, apresentamos os Ded Rabbit. Quarteto de indie rock, formado pelos irmãos Eugene (voz, guitarra), Donal (baixo), Eoin (bateria) e Fergus (guitarra). O Ouvido Alternativo esteve à conversa com o guitarrista Fergus que entre outras coisas "confidenciou-nos" em primeira mão que no próximo ano estão a planear uma digressão com passagem prevista por Portugal. Porém, há muito mais para conhecer sobre o mais recente fenómeno da música escocesa, nesta edição de "Conversas d'Ouvido"...


Como surgiu a paixão pela música?
Estivemos sempre por dentro da música, desde que fomos introduzidos a ela em crianças, pelos nossos pais.

Como surgiu o nome Ded Rabbit?
Surgiu por causa do filme “Gangs of New York” e porque temos herança irlandesa.

Como descreves o vosso estilo musical?
Indie/Rock energético.

Editar um LP, está nos vossos planos? Ou hoje em dia consideram que um EP faz mais sentido?
Sim, estamos a planear gravar um LP no próximo ano!

Consegues explicar-nos como se desenvolve o vosso processo criativo?
Todos trazemos ideias para uma sessão de ensaio e trabalhamos nelas juntos.

Para além da música, t que tocasse no vossomavamstiram que tocasse no teusosavas ariasêm mais alguma grande paixão?
Todos gostamos de futebol e eu adoro skate.

Qual a maior vantagem e desvantagem da vida de um músico?
A maior vantagem é ser livre para poder fazer aquilo que gostas. A desvantagem é que fazer música é muito exigente financeiramente, mas não rende tanto quanto deveria.

Quais as vossas maiores influências musicais?
Temos várias influências, sendo que as principais serão provavelmente The Strokes, Arctic Monkeys e Red Hot Chili Peppers.

Como preferes ouvir música? CD, Vinil, K-7, Streaming, leitor mp3?
Ouvir música em vinil é definitivamente a melhor forma de fazê-lo.

O streaming está a “matar” ou a “salvar” a música?
Uma mistura dos dois. É bom que uma banda possa ser ouvida por todos em qualquer ponto do globo, mas tem causado também uma certa sobressaturação.

Qual o disco da tua vida?
O meu álbum favorito terá de ser “Blood, Sugar, Sex, Magic” dos Red Hot Chili Peppers.

Qual o último disco que te deixou maravilhado?
O último dos A Tribe Called Quest.

O que andas a ouvir de momento/Qual a tua mais recente descoberta musical?
Black Lips, Dr Dog e Circa Waves.

Qual a situação mais embaraçosa que já vos aconteceu num concerto?
Provavelmente quando um tamborim foi acidentalmente chutado para a plateia e atingiu uma miúda na cabeça.

Com que músico/banda gostariam de efectuar um dueto/parceria?
Com os Cage The Elephant.

Para quem gostariam de abrir um concerto?
Para os Arctic Monkeys.

Em que palco (nacional ou internacional) gostariam um dia de actuar?
Adoraríamos tocar no festival Benicassim.

Qual o melhor concerto a que já assististe?
Quanto tinha 15 anos fui a um concerto em Glasgow em que o alinhamento era fantástico! Incluía PJ Harvey, Electric 6, The Distillers, Foo Fighters, Queens of the Stone Age e os Red Hot Chili Peppers!

Que artista ou banda gostavas de ver ao vivo e ainda não tiveste oportunidade?
Radiohead, definitivamente.

Qual o concerto da história (pode ser longínqua, mesmo antes de teres nascido) em que gostarias de ter estado presente?
No Woodstock, em 1969.

Qual o teu guilty pleasure musical?
A-ha.

Projectos para o futuro?
Continuar a escrever novo material e andar em digressão pela Europa. Estaremos em Portugal e Espanha em Março de 2017!

Que pergunta gostariam que vos fizessem e nunca foi colocada? E qual a resposta.
Quem estaria no vosso derradeiro supergrupo? A resposta seria: Flea no baixo, Hendrix na guitarra, John Bonham na bateria e Matt Shultz na voz.

Que música gostarias que tocasse no teu funeral?
"In My Time of Dying" dos Led Zeppelin.

Obrigado pelo tempo despendido, boa sorte para o futuro.

Ficamos agora ao som do single "Only Dating".

Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow by Email