terça-feira, 1 de maio de 2018

Conversas d'Ouvido com Galgo

Entrevista com os Galgo, banda nacional proveniente de Oeiras, que viaja através de um alucinante post-rock. Quarteto constituído por Alexandre Moniz (guitarra), João Figueiras (baixo), Miguel Figueiredo (guitarra) e Joana Batista (bateria). Lançaram em 2016 o disco de estreia "Pensar Faz Emagrecer", gravado nos estúdios HAUS, posteriormente regressaram ao mesmo sítio onde foram felizes e editaram no mês passado o novíssimo e destemido "Quebra Nuvens". Maio de 2018 assinala a passagem pelo Ouvido Alternativo para participarem nas "Conversas d'Ouvido"... 

Ouvido Alternativo: Como surgiu a paixão pela música?
Galgo: O bicho começou desde cedo. Todos nós ganhamos a motivação de tocar num instrumento aquando da nossa pré-adolescência. Quando nos conhecemos, acabamos por partilhar muitas referências que tínhamos. No início ouviámos estilos bastante díspares, mas acabámos por nos influenciar muito uns aos outros e hoje por cá andamos a ser um único Galgo.

Como surgiu o nome Galgo?
O nome Galgo surgiu por vários motivos. O google costuma ser uma ajuda enorme quando precisamos de chegar a uma palavra devido à nossa falta de jeito. Estamos confiantes de que foi uma boa escolha. O motivo é meio disperso, mas normalmente é associado à velocidade das músicas que tocamos. Pode ser uma justificação.
Galgo - "Quebra Nuvens"
À semelhança de "Pensar Faz Emagrecer", o mais recente disco "Quebra Nuvens" também foi gravado no HAUS, é caso para dizer que ficaram fãs do estúdio?
Gostamos de pensar que não foi um sentimento tão técnico assim. Ficámos fãs das pessoas que nos rodeiam lá, do sentimento de confiança e descontração que é muito importante nesse processo.

Como gostam de descrever o vosso estilo musical?
Gostamos do descrever como o pessoal o descreve (sempre duma forma diferente). Mas mais concretamente é um rock jarda que às vezes curte dançar todo despenteado.

Para além da música têm mais algumas grande paixão?
Temos uma grande paixão uns pelos outros. <3 font="">

Qual a maior vantagem e desvantagem da vida de um músico?
A maior vantagem acho que é aqueles calafrios que se sentem quando se toca em palco. Aquele sair de palco com a sensação que se deixou lá tudo para a malta curtir. Em termos de desvantagens, para os músicos pobres que não têm um roadie, é mesmo acarretar instrumentos. 

Como preferem ouvir música? Cd, vinil, streaming, leitor de mp3?
Gostamos de ouvir os CD’s do Figueiras quando vamos em tour.

Qual o disco da vossa vida?
O disco da nossa vida é difícil de resumir dado que cada um tem o seu. Por isso fica o “Quebra Nuvens” porque é literalmente das nossas vidas.

Qual a vossa mais recente descoberta musical?
A nossa mais recente descoberta musical foi Karpov not Kasparov na Festa Galgo V.

Qual a situação mais embaraçosa que já vos aconteceu num concerto?
Nunca há nada assim de muito embaraçoso porque não há grande espaço para sentir um embaraço. Talvez num concerto em que tivemos um feedback super presente em todo o concerto. Estranhamos aquilo à primeira, mas depois abraçamos essa falha técnica e ficou tudo bem.

Com que músico/banda gostariam de efectuar um dueto/parceria?
Gostávamos de efetuar uma parceria com os 800 Gondomar.

Para quem gostariam de abrir um concerto?
Gostávamos de abrir um concerto dos Jungle By Night

Em que palco (nacional ou internacional) gostariam um dia de actuar? 
Era interessante um dia pisarmos um palco no Japão talvez. Não sabemos bem
qual, mas qualquer um seria interessante.

Qual o melhor concerto a que já assistiram?
Um bom concerto foi Battles no primavera

Que artista/banda gostariam de ver ao vivo e ainda não tiveram oportunidade?
Sleeping People

Qual o concerto da história (pode ser longínqua, mesmo antes de terem nascido) em que gostariam de terem estado presentes?
Anos 70 quando surge a vaga de bandas de rock progressivo.

Têm algum guilty pleasure musical?
Na passagem de ano dançámos muita música pop dos 00’s tipo Black Eyed Peas e Britney.

Projectos para o futuro?
Muita mais música, muita mais festa e muito mais partilha de alegria.19) Gostaríamos que nos perguntassem que temas tocamos no final do ensaio quando já não estamos a ensaiar as nossas músicas. A resposta é a música do dragonball GT, ou Cave Story

Que música de outro artista, gostariam que tivesse sido composta por vocês?
Nenhuma porque se fosse composta por nós, ela não existia como ela é.

Que música gostariam que tocasse no vosso funeral?
Meridian Brothers, "Niebla Morada (Purple Haze)"

Obrigado pelo tempo despendido, boa sorte para o futuro.
Obrigado nós!

Ficamos agra ao som do disco "Quebra Nuvens", editado no mês passado e que se encontra disponível para escuta através da plataforma Bandcamp.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow by Email