quarta-feira, 23 de maio de 2018

Conversas d'Ouvido com Alaska

Entrevista com os Alaska, banda brasileira de rock alternativo, proveniente de São Paulo. Quinteto formado por André Ribeiro (voz, teclas, guitarra), Nicolas Csiky (bateria), André Raeder (guitarra), Vitor Dechem (teclas, voz, guitarra) e Wallace Schmidt (baixo) aos quais se juntam os criativos produtores Rafael Lira e Fernanda Amadio. Após o debut "Onda" (2015), os Alaska, preparam-se para editar o sucessor, quebrando barreiras e transpondo os limites do rock, surgem com uma intensidade renovada explorando caminhos psicadélicos. Antecipando esse lançamento os Alaska, estreiam-se no Ouvido Alternativo, para uma conversa descontraída sobre música e outras paixões...


Ouvido Alternativo: Como surgiu a paixão pela música?
Wallace Schmidt (WS): A música é uma coisa bem natural na minha vida, desde pequeno já gostava de batucar em tudo quanto é canto. Ter irmãos mais velhos que escutavam muita música também influenciou muito.

Como surgiu o nome Alaska?
André Ribeiro (AR): Sinceramente, já inventamos tantas histórias sobre o nome da banda, que já não me lembro como foi exatamente. Acho que estávamos entre dois nomes e Alaska era sonoramente mais legal.

Recentemente lançaram o single “NVMO”, onde surgem mais intensos e com um toque psicadélico, esta mudança foi intencional ou surgiu naturalmente fazendo parte do processo evolutivo?
AR: Quando começamos a conversar sobre a direção que iríamos seguir no segundo disco, parecia bem claro que a sonoridade seria muito mais pesada em relação ao “Onda”, mas assim que comecei a compor as músicas, percebi que elas pediam outro tipo de roupagem.
É engraçado como o disco tem vida própria. Muito pouco do que aconteceu nele foi decidido ou planejado. O princípio da sonoridade foi extremamente espontâneo, nesse sentido.
Alaska "NVMO"
O que podemos esperar do sucessor de “Onda”?
AR: Tudo diferente do que a gente já fez até agora e menos medo.

Como gostas de descrever o vosso estilo musical?
WS: A melhor forma de descrever o estilo musical é falar para as pessoas ouvirem nossas músicas. É muito difícil descrever o nosso estilo musical e acabar delimitando o que fazemos, sempre buscamos quebrar qualquer barreira que possa nos classificar e nos restringir como artistas. Mesmo assim, a melhor forma de falar é que temos um estilo e uma identidade próprios, ao menos é isso que buscamos.

Conheces alguma coisa da música portuguesa?
WS: Recentemente conheci uma cantora portuguesa chamada Isaura no Spotify e conheço os clássicos do Roberto Leal, que é bem popular no Brasil.

Para além da música, tens mais alguma grande paixão?
André Raeder (Rae): Acordar tarde.

Qual a maior vantagem e desvantagem da vida de um músico?
AR: A maior vantagem certamente são as relações e laços que criamos com pessoas de diferentes lugares do Brasil. A desvantagem é estarmos sempre esperando para fazer tudo. Esperamos para realizar lançamentos, para subir no palco, para ir embora...

Quais as tuas maiores influências musicais?
Nicolas Csiky (NC): Radiohead, Frank Ocean, Armandinho e Glória Pires.

Como preferes ouvir música? Cd, vinil, k-7, streaming, leitor mp3?
Fernanda Amadio (FA): Streaming e vinil.

Qual o disco da tua vida­
Rafael Lira (RL): Toda discografia do Ray Conniff.

Qual o último disco que te deixou maravilhado?
RL: Disco solo do Daniel Johns.

O que andas a ouvir de momento/Qual a tua mais recente descoberta musical?
Rae: Tyler, the Creator e Frank Ocean.

Qual a situação mais embaraçosa que já vos aconteceu num concerto?
NC: Quando a minha bateria caiu do palco em um show no Rio de Janeiro.

Com que músico/banda gostarias de efectuar um dueto/parceria?
AR: Ney Matogrosso, sem dúvidas.

Para quem gostarias de abrir um concerto?
FA: Radiohead.

Em que palco (nacional ou internacional) gostarias um dia de actuar?
AR: No festival Eaux Claires.

Qual o melhor concerto a que já assististe?
FA: Rodrigo Amarante na tour “Cavalo

Que artista ou banda gostavas de ver ao vivo e ainda não tiveste oportunidade?
FA: Copeland.

Qual o concerto da história (pode ser longínqua, mesmo antes de teres nascido) em que gostarias de ter estado presente?
RL: Show solo do Beto Jamaica. 

Tens algum guilty pleasure musical?
RL: DVD do Wesley Safadão em Miami

Projectos para o futuro?
AR: Conseguirmos, a longo prazo, produzir conteúdo e obras em diferentes áreas e campos artísticos.

Que pergunta gostarias que te fizessem e nunca foi colocada? E qual a resposta.
AR: “me conta como você tá?”
resposta: não faço ideia.

Que música de outro artista, gostarias que tivesse sido composta por ti?
AR: Nenhuma.

Que música gostarias que tocasse no teu funeral?

Obrigado pelo tempo despendido, boa sorte para o futuro.
Rae: Por nada <3 font="">

Terminamos com a música dos Alaska e do mais recente single "NVMO"...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow by Email