segunda-feira, 29 de julho de 2019

Fala-me de Música com Johnny Cabbage - "Turtle"

João Repolho, cantor, compositor, guitarrista e produtor, já integrou bandas como The Black Sheep e Keep Your Shoes Off. O músico, nascido em Leiria e actualmente sediado em Lisboa, estreia-se agora a solo sob o pseudónimo Johnny Cabbage. Afirma que é o seu projecto mais genuíno e autêntico, com influências de nomes como Bon Iver e Tame Impala. No futuro próximo planeia a edição do EP de estreia, enquanto aguardamos por esse dia, vamos conhecer melhor a força motivadora que esteve na origem do seu primeiro single, "Turtle"...

Música
A origem por detrás da música (e na verdade, por detrás da letra e do vídeo também) vem de uma viagem que fiz em Outubro/Novembro de 2018, aos países nórdicos e bálticos, sozinho. Tinha acabado de me licenciar em Tecnologias de Música, em Lisboa, e precisei de me escapar da realidade durante umas semanas, antes de entrar no mercado de trabalho. Assim que regressei dessa viagem, senti-me muito pouco criativo, mas essa falta de criatividade pouco durou, pois passado uns dias senti-me mais motivado e criativo do que alguma vez me tinha sentido, precisava de fazer música e decidir então fazer um EP. Sem saber exatamente o que fazer a nível de estilo (algo mais acústico ou algo mais eletrónico) e de instrumentação, decidi simplesmente começar a fazer música, impondo apenas uma certa limitação de instrumentos e sons utilizados, de forma a afunilar e definir o som que queria que as pessoas ouvissem. Assim, muito raramente são ouvidas samples ou algum instrumento MIDI, tudo o que se ouve é tocado, tanto por mim como pelo João Almeida (bateria). A música é bastante indie/experimental/dream/noise e toda essa influência vem de artistas como Bon Iver, Tame Impala e Pink Floyd, que sempre admirei.

Letra
A letra do single também remete para algumas aventuras pelo norte da Europa. Nunca fui pessoa de ouvir letras atentamente, pelo que o processo de escrever letra não é fluido nem fácil para mim, ao contrário da música ou do instrumental, mas decidi desafiar isso para este projeto. Foi a primeira vez que escrevi uma letra (algo) sólida em inglês com a qual estivesse satisfeito. Mas relativamente a esta letra em si: sempre fui pessoa de acordar bastante tarde quando não tinha nenhum compromisso, no entanto isso não era praticável durante uma viagem sozinho, porque implicaria que não iria aproveitar tudo o que a viagem tinha para me oferecer. Assim sendo, decidi escrever uma letra precisamente sobre isso e sobre querer passar mais tempo na natureza, fora de casa, e aproveitar ao máximo o que a vida tinha para me dar.

Vídeo
O vídeo foi realizado pelo Vasco Cepêda, e a ideia por detrás do mesmo foi minha e dele. Inicialmente a minha ideia era apenas um vídeo que funcionasse para a música, e não como uma obra por si só (que acabou por ser). A ideia era que o vídeo fosse algo muito simples, bonito, apelativo, colorido, comigo no centro, no meio da natureza, no entanto a ideia foi sendo desenvolvida por mim e pelo realizador, até chegarmos ao que o vídeo é hoje. Tem 3 localizações distintas, em que cada uma representa algo relativo à letra, quer seja passar tempo na natureza e observar a mesma (primeira localização), quer seja aproveitar a praia, o Sol, a vida (segunda localização), ou até estar em casa, a fazer música ao nascer do Sol, na varanda, pois pretendo sair de casa mas “a música não me deixa” (terceira localização).

Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow by Email